SOBRE A ASSOCIAÇÃO
Nossa História
Fazenda Furquilha
Estatuto Social
Calendário de Atividades
Visão de Futuro
Localização
Entre em contato
     ASSUNTOS
Cerimônias Ritualísticas
Arte
Bioarquitetura
Cooperação
Mantras e Orações
Meditação
Meio Ambiente
Paisagismo
Palestras, Cursos e Vivências
Pensamentos
Qualidade de Vida
Terapias Alternativas
Yoga
     VARIEDADES
Download Informativos
Boletim Informativo
Colunistas
Galeria de Fotos
Links Úteis
Loja Virtual
Rádio ARN

Receba nosso Boletim informativo por email

Seu Nome

Email

Acesso Associados

Usuario

Senha


Buscar Artigos

  Marilu Martinelli
Progresso e Espiritualidade

A medida que refletimos sobre o final do século passado e o início do novo, ficam mais evidentes as conseqüências das perdas que a chamada civilização materialista e tecnológica sofreu quando afastou-se do fundamento absoluto da existência, o sagrado. O resgate do sagrado passa pelo processo de autoconhecimento, e reconhecimento dos valores inerentes à condição humana. A humanidade guarda um tesouro inestimável de memórias, e dentro de cada um de nós existe um manancial inesgotável de informações e transformações. Se por um lado a identificação somente com nossa natureza material nos levou a uma visão superficial e imediatista da vida, gerando separatividade, crueldade, orgulho, egoísmo, e vícios que nos aviltam; a cristalização dos nossos erros nos obrigou a novos posicionamentos em relação a valores, prioridades e ideais. O fato de assistirmos a degradação do meio ambiente e das bases familiares e sociais nos faz essencialmente infelizes. Por outro lado, colocou em marcha um processo de busca de soluções mais compatíveis com as nossas reais necessidades. Como não existe época totalmente boa ou totalmente má dentro da perspectiva de vida em uma manifestação existencial dual, acredito que apesar da nossa ignorância ter desencadeado energias violentas e nos precipitado em tragédias dolorosas, estamos ao mesmo tempo testemunhando um momento ímpar, quando o homem pode dar o grande salto em direção ao conhecimento de si mesmo. Todos os seres humanos têm a capacidade inata de evoluir, se mobilizar rumo à integridade. Nossa cultura ocidental começa a reconhecer a importância dos domínios espirituais no desenvolvimento da personalidade, e na cura de males físicos e psicológicos. Progresso e espiritualidade não são incompatíveis, ao contrário, os princípios e valores espirituais por serem permanentes são a sustentação do progresso. O progresso só é verdadeiro quando passa pelo filtro do coração humano. A inteligência deve ser orientada nas direções da informação e do conhecimento, e principalmente da sabedoria, que independe de ter mais ou menos conhecimento formal. A sabedoria é eterna e está disponível na memória ancestral da humanidade e no campo morfogenético, como o biólogo Rupert Sheldrake denominou o banco de dados das espécies. O resgate de conhecimento ancestral pode ser percebido na área da saúde. Muitos profissionais se voltam para medicinas milenares que se valem de alguns sistemas sagrados de autodescoberta, como visualizações criativas e meditações, além de outras práticas espirituais xamânicas, recriando formas de terapia tendo como base a visão holística do ser humano. Através desses métodos, novas possibilidades de tratamento são abertas, permitindo o acesso às dimensões mais sutis da mente humana, a outros níveis de realidade e ao despertar da consciência cósmica. As descobertas que a física quântica trouxe obrigou-nos a repensar o que é real, e isso diminuiu a lacuna existente entre ciência e espiritualidade. A saúde física e psicológica está intimamente ligada a evolução espiritual. Os modelos tradicionais e ortodoxos de terapia categorizam automaticamente determinados sintomas, e costumam rotular como incuráveis algumas doenças que são na verdade manifestações de energias desarmônicas de todo o organismo reveladas como determinada moléstia. Na maioria dos casos a raiz do mal pode ser encontrada na mente sobrecarregada de impressões negativas; e a cura acontece pela mudança de padrão mental. Os profissionais que pensam e agem ignorando a necessidade de explorar as profundezas da psique não podem compreender os segredos recônditos que influenciam tão incisivamente, embora em silêncio, nossa vida como um todo. É importante destacar que o ser humano é um sistema energético dinâmico, em permanente mutação, assim como o universo. Na área da educação precisamos nos abrir para o desenvolvimento integral e integrado do potencial humano. É importante capacitar indivíduos para servir a vida, e não apenas para ganhar a vida; transmitir conhecimento é importante, mas inspirar a busca pela sabedoria e pela manifestação dos talentos do educando é mais ainda. O desenvolvimento da visão unitária do mundo acontece pela compreensão da espiritualidade como natural e inerente à condição humana, e fonte de valores humanos. A educação não pode permanecer soterrada nessa avalanche de materialismo, agitação e ambição em que vivemos, mas deve retomar sua função magna de formadora de carácteres e facilitadora de autoconhecimento. As empresas e a produção econômica de modo geral, que procuram ser compatíveis com o momento civilizatório, precisam definir missões, valores e ações que comprovem sua relevância como forjadoras de prosperidade. Fala-se muito em desenvolvimento sustentável, muitas vezes trata-se apenas de uma fachada vaidosa, embora muitas empresas estejam despertando para uma ação consciente e uma visão comprometida com a intervenção e preservação ambiental. Em todos os setores de atividade estamos passando de uma estágio de consciência para outro mais alto, e buscamos um meio de viver que contemple todas as dimensões humanas. Amar com ordem, disse Santo Agostinho, é amar cada vez mais as coisas mais altas; e esta é a verdadeira natureza do ser humano. Para isso precisamos nos reconectar com o espírito e o anseio pelas coisas mais elevadas e sair da servidão da autogratificação, do imediatismo, da tecnologia como instrumento de poder e do materialismo reducionista. É inútil adquirir conhecimento e não saber para que estar vivo, as questões fundamentais que nascem do coração somente podem ser respondidas pela linguagem translógica, ou seja, não conceitual, além da razão. As conquistas tecnológicas foram e são importantes, mas as conquistas éticas e espirituais nascem da sabedoria interna, profunda, que vibra além do pensamento, que ilumina a inteligência, e direciona metas grandiosas. Progresso e espiritualidade devem caminhar juntos se quisermos nos desenvolver plenamente como seres humanos.

Marilu Martinelli: Atriz.Jornalista.Escritora.Educadora Especialista em Educação em Valores Humanos e Desenvolvimento Humano. Professora de Mitologia Universal e Filosofia Oriental. Professora convidada da Unibem,Unipaz, Universidade Católica de Arequipa-Peru. Consultora para Formação de Lideranças em Valores Humanos em Empresas e Organizações Educacionais.
Email: gayatriml@hotmail.com
Site: www.marilu.martinelli.nom.br







Associação Rural Natureza © Copyright 2007
Fazenda Furquilha - Bairro Furquilha
Monte Alegre do Sul - SP

By Frequência